Animais Silvestres

Birdwatching: observação de aves e biólogos

Está na moda a palavra “passarinhar”, mas afinal, o que é observação de aves?

De certo que alguma vez na sua vida você já observou uma ave diferente ou prestou atenção em um canto que não era comum. Movido pela curiosidade talvez tenha ido procurar “quem” era que cantava, ou não.

Mas o que eu estou dizendo com tudo isso? Há muita gente que está engajada na observação de aves, biólogos, fotógrafos, veterinários, entre outras pessoas que buscam um novo meio de descobrir a natureza.

O que eu preciso para atividade de birdwatching?

Uma câmera, não precisa ser daquelas profissionais ultra mega pesadas com precisão de telescópio da Nasa, uma semiprofissional ou até uma cibershot comum já é um início. Alguns acessórios como binóculos e tripés ajudam, mas veja bem, não são obrigatórios.

Um par de calçados confortáveis e disposição de caminhar em trilhas tem que ir à mala sempre! E claro você precisa de um guia.

O guia é responsável por ajudar a identificar as aves e ajudar a avistá-las no meio do mato, algumas são extremamente pequenas e rápidas.

Alguns outros equipamentos podem ser bem úteis, como gravadores, microfones e aplicativos de identificação.

Use sempre roupas confortáveis, de mangas longas, de cores neutras ou camufladas (verdes ou marrons), leve uma bolsa com água e algumas barrinhas de cereais, cuidado com a quantidade de equipamentos e coisas extras, pode se tornar muito pesado no caminho. Leve também capas de chuva e sacos plásticos, caso chover você pode proteger o equipamento.

Onde observar e qual horário?

Você pode observar desde a janela do escritório ou da sua sala, mas a jornada pode ser em uma trilha ou mata, ou estação ecológica, campo aberto ou ambiente urbano, uns apresentam mais diversidades que outros.

O horário é determinado pelos hábitos de cada espécie, para estudos de avifauna são recomendados horários entre as 6-9h da manhã, das 16-19h da noite e no período noturno.

Mas o que isso pode influenciar na carreira do biólogo?

Como bióloga, com um pouco de experiência em monitoramento de avifauna, é um privilégio conhecer esse mundo tão vasto das aves. A admiração pode levar os biólogos a se aprofundar em áreas de zoologia e ecologia e se tornar um ornitólogo.

Os ornitólogos são biólogos especializados no estudo de aves, tem uma importância ímpar para a ciência, pois através de estudos é possível quantificar e determinar as listas de espécies ameaçadas de extinção e as populações no mundo todo. São profissionais que podem dar aulas e coordenar projeto de pesquisa dentro da universidade, contribuindo por despertar essa paixão em alunos iniciantes. Atuam como autônomos ou em empresas contratantes, depende o trabalho a ser exercido.

Além disso, cada um pode dar uma contribuição para as estatísticas, através de toda a tecnologia que temos ultimamente, existe um site e um aplicativo, fácil de instalar e não pesa, que pode ser utilizado por qualquer pessoa para amostrar as aves da região onde se encontra (confira o link no próximo tópico, você vai gostar!). Esse app iniciou no Canadá, e hoje tem responsáveis pela manutenção aqui no Brasil, chamado de eBird.

Evento Global Big Day

Através da paixão por passarinhar, surgiu no Canadá um movimento para poder registrar as aves avistadas em cada passeio. O Global Big Day iniciou em 2015, e já atingiu o mundo todo.

Todas as observações são inseridas no aplicativo de celular (eBird) compatível com Android, onde são inseridos localização e data e você pode criar a sua lista do seu jardim ou no topo de uma montanha.

Conta tudo, desde os pardais da rua até uma ave raríssima em extinção.

E ai você me pergunta…legal, observar aves, anotar em um app e ai, qual a contribuição disso tudo? Ai que tá! A contribuição é mundial, são formadas estatísticas que podem auxiliar na preservação de espécies.

No Brasil, o Observatório de Aves do Instituto Butantan (é, eles não mexem só com cobras!) e a PUC do Rio de Janeiro fazem a manutenção do site que acompanha todas as modificações.

Credit: Global Big Day map painted by Luke Seitz, a Bartels Science Illustration intern and member of the Redheads student birding team.

Evento Big Day Brasil

No Brasil, além do Dia Mundial ocorrer em maio (sempre em maio, época da primavera no hemisfério norte), há também uma segunda data, na nossa primavera, na época mais colorida e cheia de vida, período de reprodução das aves e de praticamente todas as espécies, ocorre sempre em outubro.

Esse ano será dia 28 de outubro, durante 24horas! Dá tempo de por em prática as observações e o tênis na estrada.

Pelo app é possível criar listas particulares, em grupos, de localidade, depende o seu propósito.

E se você me perguntar se só pode ocorrer nesses dias as anotações, eu vou te deixar mais feliz ao saber que a qualquer dia e qualquer hora e qualquer lugar você pode enviar uma lista nova.

O importante é sempre abrir novas listas, se você estiver longe de um ponto a outro, isso ajuda ainda mais na precisão das informações.

Confira no site do Big Day Brasil notícias e tire dúvidas sobre o assunto, tem informações bem legais, como as aves que são avistadas pelo mundo todo.

Para poder identificar as espécies é sempre preciso de um guia de identificação, porém estes podem ser caros, e não existe somente um exemplar para todas as espécies, então na internet você pode contar com um site para poder fazer suas identificações com segurança.

O site do Wikiaves  é uma enciclopédia online que pode te ajudar com ilustrações, fotos e áudios das aves, para poder ter certeza de qual ave foi avistada.

Tá esperando o que? Vamos passarinhar…vamos observar o jardim, os canteiros, parques da cidade, vamos pro mato, fazer trilha, nas férias, na janela do escritório/laboratório.

Então, com quem eu posso ir?

Ok! Temos uma data definida já, quero fazer observação de aves, mas não sei ir sozinho, com quem eu falo?

É fácil, você pode procurar uma agência de ecoturismo, um guia local, um biólogo e se tiver a oportunidade um ornitólogo camarada para poder te acompanhar. Com certeza sua experiência vai ser inesquecível.

E não se esqueça dos amigos, irmãos, cachorro ou aquele parceiro de campo, todo mundo é bem vindo, são horas agradáveis de boa companhia de humanos e fauna silvestre.

Eu já sou formado, como posso me beneficiar com observação de aves?

Bom, se você escolheu a carreira de ornitólogo, ou pretende segui-la em alguma fase da sua vida é uma boa escolha.

Muitos estudantes desenvolvem projetos de tcc com observação de aves (eu tenho vários amigos nessa área), se você se interessou e se dedicou a conhecer as espécies e acha que dá conta do recado, você pode ganhar dinheiro sendo guia local, oferecer serviços de companhia e identificação para visitantes da região.

Observação de aves e etologia

As aves destacam-se não só pela beleza, mas desempenham papel importante na natureza, auxiliando no equilíbrio ecológico, são polinizadoras, dispersoras de sementes, auxiliam no controle de pragas e são ótimas indicadoras de qualidade ambiental.

A etologia é o ramo da ciência que estuda comportamento animal, graças a estudos e muitos esforços de ornitólogos podemos saber como se comportam as aves.

Através dessas observações é possível determinar rituais de acasalamento, de defesa, predação, cortejo alimentar, descobrir como ocorre o nidoparasitismo, cuidado parental entre diversos outros comportamentos que podem ser comuns ou não.

Um caso que podemos sempre observar é o nidoparasitismo, consiste em uma ave se aproveitar do ninho de outra, derrubar o ovo da outra espécie e botar o seu no lugar. A ave vai chocar o ovo achando que é seu, alimentar e cuidar como se fosse seu filhote. Esse comportamento já ocorre há milhares de anos, e é uma característica evolutiva que deu certo.

Essa estratégia só perde controle quando há interferência humana em modificar os habitats das aves, e principalmente se alterar a relação predador-ave, as populações aumentam desenfreadas.

Uma espécie oportunista é o conhecido Vira-bosta (Molothrus bonariensis), se aproveita de ninhos de sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris), a andorinha-do-campo (Progne tapera) é dependente de ninhos de joão-de-barro (Furnarius rufus), entre outras aves.

O estudo de aves também se destaca para analisar possíveis impactos ambientais, para proteção de localidades de ambientes nativos ou em regeneração, esse é um ambiente promissor para ornitólogos que trabalham como profissionais liberais.

A quantidade e diversidade de aves de um local em estudo pode gerar a proposta de unidade de conservação, uma vez que proteção de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção são fatores de estudos.

Experiências particulares

No meu caso, eu consegui meu equipamento fotográfico depois que iniciei um trabalho de monitoramento de fauna, e desde então não parei mais.

É prazeroso poder estar em algum lugar e saber reconhecer uma ave pela aparência ou pelo canto. Ajuda até a treinar paciência, porque tem horas que haja paciência!, principalmente com beija-flores, mas eles são lindos.

Não sou expert, estou longe disso, mas já dá para o gasto. Com o tempo a experiência vai se aperfeiçoando.

Eu te faço um convite, baixe o app no seu celular, crie sua conta, vá lá fora e observe. Anote tudo o que você encontrar (se conseguir, a quantidade de aves também) e sinta que você faz parte de uma comunidade que cresce a cada dia e colabora para um mundo mais colorido e cheio de vida e sinfonia!

Não se esqueça de nunca modificar os ambientes por onde você passar, não deixe lixo para trás, não quebre galhos, pois estes podem servir de abrigo para ninhos, não mexam nos ninhos, ovos e filhotes, e por fim, nunca leve um animal silvestre para casa.

Ahhh..me conta depois sua experiência nos comentários.

Até mais!!


Bibliografia:

https://gabrielajusto.jusbrasil.com.br/artigos/190154568/humanizacao-para-a-diminuicao-do-trafico-de-animais-silvestres

http://www.wikiaves.com.br/wikiaves:denuncie?s[]=trafico

http://www.ibama.gov.br/busca?searchword=observa%C3%A7%C3%A3o%20de%20aves&searchphrase=all

Sobre o Autor

Mariane Hengling

Eu sou bióloga, mestre em agronomia e no momento trabalho com ecoturismo. A oportunidade de escrever para o blog permite que eu possa demonstrar a maneira como vejo a biologia e passar adiante conhecimentos e curiosidades, principalmente atrelados ao ecoturismo