Botânica

O que vem na sua mente quando você ouve a palavra “Cerrado”?

O que vem na sua mente quando você ouve a palavra “Cerrado”?

Um ambiente onde tudo é seco, quase sem água, e onde a vida em um sentido geral é mais difícil de prosperar.

Provavelmente quando você estava no ensino médio os livros didáticos de biologia te mostravam algumas figuras peculiares desse bioma que te fizeram ter algum pensamento semelhante, não é verdade?

Alguma imagem de uma vegetação seca e retorcida e até mesmo uma árvore florida no meio de um campo pode nos remeter à ideia de que o Cerrado é só mais um lugar onde há um vazio ambiental.

Nesse post, vamos falar um pouco mais sobre algumas características desse bioma e como você pode fazer para ajudar a proteger esse ambiente que se encontra ameaçado.

Os cerrados têm aparências diferentes:

As plantas do bioma possuem uma incrível plasticidade de se adaptarem ao ambiente em que se encontram e expressar diferentes fenótipos de acordo com os mesmos.

Ou seja, há uma grande diversidade morfológica e estrutural de plantas, sendo que cada agrupamento delas pode formar um tipo de cerrado diferente.

Dentre essas formas temos várias fisionomias. Separei aqui por imagens para você visualizar as diferenças entre elas:

Cerrado do tipo campo limpo:

Note que nesse tipo de cerrado há a ausência de árvores e a presença rara de arbustos, tendo como predominância uma vegetação herbácea.

Imagem: https://www.flickr.com/photos/simonemamede/5614265645/sizes/l/

Cerrado do tipo formação savânica:

Englobam quatro subtipos de Cerrado (Cerrado stricto sensu, Veredas, Parque do Cerrado e Palmeiral), mas no geral os arbustos e árvores que pousam sobre uma vegetação de gramíneas não formam um dossel extenso. Veja os mais conhecidos deles:

Cerrado do tipo stricto sensu :

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cerrado_sensu_stricto.JPG

Repare que os arbustos variam de 2 a 10 metros, são tortuosas. As folhas são tipicamente coriáceas, como adaptação ao clima desse bioma.

Cerrado do tipo Veredas:

Fonte: https://www.flickr.com/photos/lonelyplanetbr/6231912348/sizes/l

Repare que lá no fundo, associado à vegetação arbórea arbustiva podemos ver um Buriti (Mauritia flexuosa), que é uma palmeira comum nesse tipo de Cerrado.

Cerrado do tipo Campo sujo:

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cerrado_-_Campo_Sujo.JPG

Nesse tipo de cerrado temos uma grande variedade de capins diferentes como Capim-flexinha, Capim-branco e a vegetação é herbáceo-arbustiva bem espaçada.  

Cerrado do tipo Campo cerrado:

Fonte: http://www.panoramio.com/photo/39216679#

Note que os arbustos  estão dispersos entre sí e formam copas pequenas. Estão posicionados sobre uma vegetação rasteira contínua

Cerradão

Fonte: https://www.flickr.com/photos/fabiomanfredini/9370553689/sizes/l

 

A paisagem arbórea varia de 8 à 15 metros, apresentando uma formação florestal mais densa do que os demais tipos de Cerrado. Possui espácies de mata como também espécies do Cerrado restrito em sua composição.

Nesses links do ICMBio você poderá saber um pouquinho mais sobre o Cerrado, então não deixe de dar uma passada por lá!

(http://www.icmbio.gov.br/portal/unidadesdeconservacao/biomas-brasileiros/cerrado)

(http://www.icmbio.gov.br/projetojalapao/pt/biodiversidade-3/fitofisionomias.html?start=4)

Diversidade de famílias botânicas

Jamais julgue um livro pela capa! Afinal de contas a aparência desse bioma não significa ausência de diversidade de famílias botânicas.

Conversei com a doutora Aristea Alves Azevedo, doutora em Botânica e professora da Universidade Federal de Viçosa e descobri uma infinidade de famílias botânicas, dentre as quais estão:

Rubiaceae, Orchidaceae, Poaceae, Asteraceae, Apocynaceae, Bignoniaceae, Annonaceae, Vochysiaceae, Melastomataceae.

Pra você que gosta de botânica o Cerrado é um mundo cheio de surpresas.  No post 34 livros de Botânica para Download Gratuito você também vai encontar conteúdo sobre a flora do bioma.

A água não é um fator limitante!

 O cerrado como um todo é um maciço planáltico que tem entre 300 e 600 metros de altitude, que possui solo ácido, profundo e provido de água. Isso mesmo!

Abaixo da camada de solo se encontra um extenso lençol freático, que é abastece toda a vegetação do bioma. O extrato arbóreo e arbustivo possuem raízes profundas que conseguem chegar à fontes de água e captá-la para utilização, além de abastecer aquíferos, rios e outros ecossistemas, levando água para grande parte do país.

Como o clima é árido, características como folhas coriáceas, uma cutícula espessa impermeabilizando a epiderme, a presença de uma rede de tricomas em forma de criptas, súber espesso, atuam para minimizar ao máximo a perda de água nas plantas durante a transpiração.

Já imaginou se o Cerrado desaparecer por completo? O que você acha que aconteceria? Só uma simples perda de biodiversidade?

A resposta é não! Na matéria Como as raízes do Cerrado levam água a torneiras de todas as regiões do Brasil   você vai ver  como o Cerrado leva água para todas as partes do Brasil e quais os riscos que corremos se esse bioma for extinto.

Alumínio por quê?

Você deve estar se perguntando o que esse metal deve estar fazendo aqui no post, não é mesmo?

Você já parou para olhar as árvores tortuosas do cerrado?  Já se perguntou o motivo de serem assim? Muitas pessoas pensam na água como fator para que as árvores do cerrado tenham essa forma retorcida.

Essa característica nada mais é do que uma forma de oligotrofismo (resposta à  grande quantidade de alumínio, baixa de nutrientes e acidez no solo do Cerrado).

Mas… E as plantas? Como elas sobrevivem se o alumínio presente no solo dificulta a troca catiônica das plantas?

Na verdade elas podem tanto acumular o alumínio em suas partes aéreas e nas paredes pectocelulósicas como excluir do seu corpo o alumínio.

Algumas dessas estratégias são utilizadas para dificultar a entrada de alumínio no corpo das plantas através de produção de mucilagens, efluxo de alumínio pelas membranas celulares das raízes e alteração da carga da rizosfera.

Já as plantas acumuladoras possuem uma alta expressão do sistema antioxidativo, que protege a planta contra danos causados pelo alumínio. Alguns sítios nas suas células estão mais propensos a atrair o metal, como citoesqueleto, parede celular, vacúolos e em outros sítios metabólicos como cloroplastos.

Por que nesses locais? É o que a ciência caminha para descobrir!

Olhando um pouco mais de perto…

Você não poderia ir para o próximo post sem dar uma olhadinha em algumas nas espécies vegetais, certo?

Curatella americana

Fonte: https://www.flickr.com/photos/cerrados/4860282123/sizes/l

Quarlea parviflora

 Fonte: https://www.flickr.com/photos/mercadanteweb/7654025168/sizes/l/

Vochysia rufa

Fonte: http://www.plantsystematics.org/imgs/shimizu/r/Vochysiaceae_Vochysia_rufa_46106.html

Rudgea viburnoides

Fonte: https://www.flickr.com/photos/38938362@N05/4151669726/sizes/l

E você, vai fazer o que para ajudar a proteger o Cerrado?

Se você for viajar para áreas de ocorrência do bioma, não jogue lixo e nem cigarros em beiras de estradas e nem faça fogueiras em áreas próximas de vegetação, isso pode acabar causando incêndios indesejáveis e destruindo grande parte do bioma.

Além dessas medidas, a principal arma para defesa do Cerrado é o conhecimento a seu respeito. Quanto mais pudermos divulgar o bioma e os riscos que sua extinção causará, mais visibilidade o bioma terá frente à sociedade civil e governamental!

Esse debate e apoio da população é importante para a criação de novas legislações ambientais que visem a conscientização ambiental e a preservação do bioma!

Para isso é importante que você não deixe de compartilhar o que aprendeu no post e use o conhecimento que aprendeu para debater o assunto, seja na faculdade, sala de aula ou até mesmo na sua comunidade!

A página Plantas Do Cerrado (no Facebook) está com uma campanha de doação para arrecadar fundos para a produção de um guia completo e atualizado de plantas do bioma. Corre lá para garantir o seu exemplar!!

Não deixe de acesasr o site da Campanha Nacional em Defesa do Cerrado! Lá você vai encontrar reportagens, campanhas e imagens a respeito do bioma que vão te ajudar a conhece-lo melhor Afinal, ver a beleza do cerrado com maiores perspectivas de preservação é fundamental!


Referências:

https://www.facebook.com/CampanhaCerrado/

http://www.bbc.com/portuguese/brasil-39391161

http://biologiaparabiologos.com.br/35-livros-de-botanica-para-download-gratuito/

http://www.icmbio.gov.br/portal/unidadesdeconservacao/biomas-brasileiros/cerrado

http://www.icmbio.gov.br/projetojalapao/pt/biodiversidade3/fitofisionomias.html?start=4

http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia16/AG01/arvore/AG01_15_911200585232.html

Leitura recomendada: Ribeiro, J.F ; Walter, B.M.T., 1998. Fitofisionomias do Bioma Cerrado. In:Cerrado: Ambiente e Flora. Planaltina: EMBRAPA_CPAC, 1998. pp. 89-166.

Sobre o Autor

Priscila Gonçalves Silva

Sou uma graduanda apaixonada por células e trabalho com pesquisas na área da histologia e da toxicologia experimental. Mas tenho ainda uma outra inspiração: escrever! Escrever sobre o que vivemos e ensinar para outras pessoas o que aprendemos é o que nos faz melhores e o que nos move! E sobre você, o que te move e te inspira?

7 Comentários

Clique aqui para comentar
  • Amei muito esse texto,aprendo muito com a Priscila minha filha,eu adoro quando eu pergunto algo e ela vem com aquelas esplicacoes que eu consigo entender.Tenho muito orgulho de ser a mamãe dela.Parabens filhota, que vc seja reconhecida pelo seus esforços, e que esse seja só um dentre muitos outros.

    • Sem seu apoio desde o início dessa minha nova etapa, nada seria possível! Obrigada pelo apoio e dedicação de sempre Michel!