Biologia Empreendedora

Ganhando Dinheiro com Sanguessugas!

Quando você ainda estava na escola estudou uma espécie bem incomum, as sanguessugas. Você provavelmente sentiu um certo preconceito por elas, mas sabia que você pode ganhar muito dinheiro?

As sanguessugas são utilizadas a cerca de mil anos antes de cristo para tratamento de diversas doenças. Existem relatos da sua utilização na Bíblia e no Corão. E escavações paleontológicas  nas paredes dos templos e túmulos egípcios encontraram resquícios de sanguessugas.

Na Europa medieval elas eram utilizadas para o tratamento da maioria das doenças, e isso era uma prática comum e a mais recomendada.

Com o avanço da medicina e da farmacologia elas foram deixadas de lado e começou a surgir um grande preconceito, colocando elas numa posição de “monstros sugadores de sangue”. A verdade é que de monstro elas não tem nada. Claro, elas são sugadoras de sangue e fazem isso para benefício próprio, mas comprovadamente as enzimas que ela possui na saliva são a cura para diversas doenças nossas.

Pertencentes à Classe Clitellata, especificamente a subclasse Hirudinea as subespécies Hirudina officinalis e Hirudina medicinalis são as utilizadas na Hirudoterapia, ou seja, no tratamento das doenças.

Em sua saliva elas possuem enzimas que tem efeito anticoagulante, anti-inflamatório, bacteriostático, imunoestimulador, antiaterosclerótico, anti-isquêmico, acelerador do fluxo linfático e hipotensivo. É secretada principalmente a Hirudina.

Hoje elas voltaram a ser cada vez mais utilizadas na medicina alternativa, oferecendo um ótimo mercado para os biólogos.

Nas clínicas de Hirudoterapia  são utilizadas sanguessugas cultivadas em biofábricas em condições artificiais, estéreis e ótimas para elas sobre a supervisão de biólogos. Cada sanguessuga só é utilizada uma vez, e logo após deve ser descartada.

É necessário de 7 à 10 sessões, de 1 a 3 vezes por semana e pode variar dependendo da doença e da resposta do paciente. Ou seja, a demanda por esses pequenos animais será cada vez maior com o aumento desse tipo de tratamento, e se você começar a produzi-las e vende-las para esses estabelecimentos poderá lucrar muito.

É o mesmo princípio dos biotérios de camundongos e insetos. Então, procure saber mais sobre o mercado da Hirudoterapia, procure clinicas que realizem esse procedimento, veja a demanda, e procure a rentabilidade de fazer a produção desses animais.

Vale lembrar que comprovadamente essas duas espécies de sanguessugas não transmitem nenhuma doença para humanos, e por ser uma forma natural de tratamento, as pessoas estão cada vez mais se submetendo a ela. Comprovadamente ela é mais eficiente do que o tratamento com injeções, por atuar especificamente no local afetado.

Veja esse vídeo sobre a Hirudoterapia:


Referência:

Brusca & Brusca

Rupert, Fox e Barnes

http://www.hirudoterapiaportugal.com/

Sobre o Autor

Beatriz Morais

Beatriz Morais é graduanda em Ciências Biológicas, Diretora do Blog Biologia para Biólogos, Organizadora do CONABio (Congresso Online Nacional de Biologia) e empreendedora digital. À frente do 1º CONABio, Beatriz reuniu 21 grandes expoentes da Biologia em âmbito nacional para palestrar no primeiro congresso online do Brasil direcionado para a carreira do(a) Biólogo(a). Apaixonada desde cedo pela biologia, sentiu uma grande necessidade de ação em prol da carreira do biólogo após entrar na universidade e foi ai que tudo começou. Buscou se informar com os maiores especialistas de cada área, artigos, livros, vídeos, tudo o que podia ajudar a conquistar seu objetivo: mostrar aos biólogos, estudantes e formados, oportunidades de carreira na biologia onde apenas você é responsável pelo seu resultado.