Biologia da Conservação Sustentabilidade

O Papel do Biólogo na Sociedade

Dentre as muitas funções multidisciplinares do Biólogo, uma delas é atuar na educação e conscientização da população em prol do meio ambiente.

A grande maioria das pessoas tem o discurso: “Desde pequeno escuto as pessoas falando que se deve economizar água, reciclar o lixo e preservar a natureza, mas já se passaram muitos anos e nada disso deixou de existir”. Lembrando que esses assuntos são pautáveis e de muita importância tanto antigamente e principalmente nos dias de hoje, mesmo que as vezes pareçam redundantes.

Porém os argumentos são: “Eu já sei de todas essas coisas, por que tenho que estudar ou assistir uma palestra sobre esses assuntos de novo? Bobeira!”. Só que muitas delas não sabem economizar água, jogam lixos nas ruas, não sabem as cores e como se deve descartar certos materiais para reciclagem e para piorar a situação acham que a natureza tem recursos infinitos.

O biólogo durante toda sua formação é treinado para saber lidar com esse tipo de situação e trabalhar em conjunto com a sociedade por um mundo melhor e eu acredito que realmente isso seja possível.

Analisar as crenças e culturas

Nós humanos somos criadores e criaturas do mundo das regras. A sociedade é um coletivo, e uma das circunstâncias que nos diferencia de qualquer outro animal é a capacidade de prolongamento da natureza humana, que assim, definimos como cultura.

Para se praticar uma educação ambiental, antes de tudo, precisa-se analisar onde, como e com quais pessoas iram ocorrer essa conscientização, porque se envolve cultura, doutrinas e conceitos pessoais que devem ser respeitados.
O Biólogo não pode chegar em um determinado lugar para fazer uma conscientização ambiental sem ter estudado os costumes desse determinado lugar. Muitos hábitos e culturas são diferentes de região para região, de país para país, e que devem ser respeitados.

Precisamos entender que todos os seres vivos são tão importantes quanto o ser humano

Cada organismo no planeta está presente para realizar uma determinada função, para que assim, possa se existir um equilíbrio. Vivemos em uma cadeia, onde cada ser vivo tem uma responsabilidade, e se um dos integrantes entra em extinção consequentemente acaba abalando e prejudicando outros que com eles interagiam, mesmo que, indiretamente.

Vamos pensar no inseto que muitas pessoas temem, a barata.

A barata que é considera nojenta, assustadora e pode transmitir doença, porém elas têm um grande papel para o meio ambiente. Ela é considerada a decompositora do planeta, sendo assim, ela se alimenta de restos de animais fazendo uma reciclagem de matéria orgânica em decomposição. Além disso, serve de alimento para pássaros, lagartos, cobras e outros bichos. Isso é fundamental para manter o meio ambiente em equilíbrio.

Elas são muito encontradas no meio urbano, mas por quê? As baratas gostam de lugares quentes e úmidos, no qual vivem em maioria em esgotos, lixos e onde se tem sujeira. Já nas florestas, habitam embaixo de pedras e dentro de cascas de árvores.

E qual seria o papel do Biólogo nessa situação?

Bom, primeiro deve-se aconselhar as pessoas a nunca deixarem comidas expostas e manter a casa limpa, porque assim se evita atração do inseto para ir até o local a procura de alimento ou ambientes favoráveis para que elas vivam.

Em segundo, o Biólogo tem que conscientizar a população da importância desse inseto para o planeta, trazendo a compreensão de que elas só se proliferaram tanto porque nós criamos ambientes sujos propícios para elas viverem como os esgotos, sendo então hospedeiros de várias bactérias, fungos, vermes, vírus e protozoários, podendo transmitir doenças aos seres humanos.

Biólogo x Sociedade

A educação é voltada em conteúdos, teorias e doutrinas para a corrida ao mercado de trabalho, e não para valores morais, como por exemplo, ética populacional em prol de uma preservação.

O biólogo e muitos outros profissionais do meio ambiente são aptos para atuar em uma educação ambiental em escolas, faculdades, empresas, comunidades e entre outros.

É de extrema importância que esses profissionais atuem em conjunto para que assim se possa obter grandes resultados.

Nós biólogos temos o dever de sermos membros participativos na sociedade, principalmente também nas divulgações científicas que de algum modo deve ser passado para a sociedade para entender tais atividades, e o porquê delas.

  “O homem busca, em desespero, a preservação do que sobrou neste Planeta. Não é impossível, até porque atitudes simples têm o poder de mudar o rumo de coisas importantes!”

(Consciência Ecológica: O futuro da educação sustentável).


Referências Bibliográficas

http://tirasbeck.blogspot.com.br/

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo . O Conceito de Sociedade em Antropologia: Um Sobrevoo. 2. ed. São Paulo: Cosac & Naify, 2002. 19 p.

Sobre o Autor

Giovanna Zanetti

Estudante de Ciências Biológicas em modalidade bacharelado pela Escola de Ciências da Saúde da Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU. Faz Iniciação Científica no departamento de Fisiologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. É um prazer ser autora do Biologia para Biólogos, porque além de poder compartilhar todo o meu conhecimento e minhas experiências acadêmicas e científicas, estarei aprendendo muito com todos os profissionais que nele atuam.

Comentar

Clique aqui para comentar